sábado, 24 de janeiro de 2009

24 de Janeiro de 2009

Se hoje eu estou escrevendo neste blog, eu devo tudo a um homem. Um só homem, que carregava o mundo nas costas e queria mais. O meu avô. O homem que me transmitiu valores, sonhos. Que me mostrou as suas realizações.
Hoje, 24 de Janeiro de 2009, o meu avô dormiu. Roncou. A minha avó cutucou para que ele virasse de lado, mas ele não se mexeu. Ela acendeu as luzes. Ele estava esticado. Seu coração não batia mais. Foi preciso laudos médicos para constatar: Não tinha mais jeito. Aquele homem precioso de 69 anos estava morto.
Digo a vocês, agora. Estou completamente arrasada. E não estou preocupada em escrever bem. Estou preocupada.
Ele era tudo para nós. O maior exemplo de todos.
Teve o enterro mais lindo que alguém já pode ter. Garanto que havia muito mais de 100 pessoas, se não 200. Todas muito sentidas. Ganhou quatro coroas de flores. Estava bonito em um paletó cinza. A sua feição era de quem estava prestes a acordar. Esboçava um sorriso nos lábios.
Aqui, ao meu lado, vejo uma foto que coloquei no quarto e raramente parei pra notar. Eu devia ter uns 6 anos. Eu e ele estamos em um Navio Pirata. Ele adorava me levar para conhecer estas coisas.
Ele adorava contar histórias. E piadas. Hoje foi a primeira vez que ele não arrancou riso das pessoas, e sim, lágrimas.
Meu vô. Meu pai. Eu te amo.
Queria que você ainda pudesse acessar o seu computador - você estava indo tão bem nas aulas de computação! - e ler este post.
Mas nós estaremos juntos porque você estava comigo quando eu li pela primeira vez, você incentivou o meu violão, você me transmitiu valores, me deu bons momentos de alegria. Você construiu uma pessoa. Pai.
Estaremos juntos porque quarta-feira você estava aqui na sala de casa, vendo o jogo do seu amado São Paulo. Porque sexta a vó entrou na SUA piscina da SUA casa, que você construiu, de roupa e tudo, e riu com você. Porque eu senti antes de receber a ligação.
Porque você se foi sem sofrer, e sem deixar de aproveitar este mundo, em todos os sentidos.

9 freckledmaníacos.:

Judy disse...

eu sei exatamente o que você tá sentindo. meu avô morreu a alguns anos e me faz uma falta muito grande. mas enquanto ele esteve comigo, o sei que apoveitei o suficiente pra nunca esquecer.
Sabe, guarde todos os momentos bons e até os ruins que se tornaram bons com ele na sua memória. Ele sempre vai estar com você, viu?
sinto muito :*

·caMM's disse...

own, dóri! eu sinto tanto quanto você, acredite. eu adorava o seu avô e o admirava muito, e ver você assim, triste, me deixa mais chateada ainda quanto a isso!
sinto mais ainda em não ter estado ao seu lado hoje. eu queria fazer algo certo, tentar te dar um orgulho ou um motivo pra me zoar, que fosse, mas nem isso eu consegui. peço perdão porque, no fim, fiquei chateada e nem te dei um abraço.
mas eu espero que você saiba o quanto eu te amo e o quanto me orgulho de você. você é forte e vai superar isso, poder pensar sempre no seu avô com alegria pela pessoa maravilhosa que ele era - e eu vou estar ao seu lado, pronta pra te abraçar sempre que você precisar.

EU TE AMO.
e nem essas três palavrinhas em letras maiúsculas conseguem demonstrar a intensidade disso.
obrigada digo eu, por todas as vezes em que VOCÊ esteve ao meu lado <3

Maah ~ disse...

Dóri, eu sinto muito mesmo, de verdade. Me avô morreu à alguns tempos atrás tbm e eu me lembro que eu nem acreditava nisso. Ele também era um grande homem. Ontem, quando eu vi alguns recados no seu orkut eu vi que alguma coisa estava acontecendo, e eu não sabia o que. Eu fiquei preocupada de verdade, e pode parecer estranho da minha parte, que dizer, eu nem conheço vc pessoalmente, mas eu rezei por você. Pedi pra Deus te livrar dessa dor, seja lá o que tivesse acontecendo. Aí hoje eu vi o seu post aki e fiquei realmente sentida. Mas você deve saber também que esteja onde ele estiver ele vai estar do seu lado, sempre.

É isso, beijo.

Dan Novachi disse...

Dori... Meus pêsames. Que bom que você lembra dele desse jeito, guarda as boas lembranças e as boas memórias, pois é através disso que ele continua vivendo.

Jubs. disse...

Que pena Dóri, eu sinto muito, mesmo e lendo seu texto deu pra sentir o quanto você gostava e admirava seu avô, guarde boas recordações dele, que assim, no seu coração, ele nunca será esquecido <3

Rafaela Viana disse...

é, eu sei exatamente como é o que você tá sentindo. Mas pelo menos, você teve ele ao seu lado, em todos esses momentos importantes da sua vida, e vc sabe que aonde quer que ele esteja, estará seempre ao seu lado, e no seu coração :D Eu sinto muito, mesmo <3

Amanda disse...

Eu sinto muito mesmo, acho que é só isso que eu posso te dizer, não conheci meu avô paterno e meu avô materno ja morreu a uns 8 anos, sofri muito, mas como vc disse ele aproveitou a vida e todo mundo um dia tem que partir, infelizmente.

Isabela Carvalho disse...

ain, dóri ! que bad ! eu sei como é, meu avô morreu a 3 anos e minha vó morreu no ano seguinte :/
todo mundo passa por isso, infelizmente ! mas tudo vai dar certo !
beeijo :* (L)

Mandi disse...

Sinto muito, Dóri. De verdade! Já senti tudo isso o que você está sentindo, e eu sei que pode não significar nada agora, mas eu quero dizer mesmo assim: a tristeza vai passar, e as lembranças boas vão permanecer.

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin