sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Eu Odeio Gente Burra...



...mas estou sempre me encontrando com esse tipo de gente.

Olha aí, Freckled! Olha eu com mais uma crítica televisiva!

Ou não.

É, vou ficar com o não. Hoje eu quero estudar a personalidade da Maysa e outras coisas mais, vocês sabem que eu sempre acabo falando coisas que eu não ia falar. Culpa dos meus dedos inquietos.

Não conhecia a fundo a vida da cantora. Nem fazia idéia, aliás. Já tinha ouvido algumas músicas, a minha mãe gosta, aliás, mas como eu disse para alguém que não me lembro, a Rede Globo presta para três coisas:

1 - Filmes decentes de vez em quando.

2 - Novelas bombásticas das 8.

3 - Minisséries baseadas em fatos reais ou histórias que já existem (como Capitu).

E se encaixando em um destes três quesitos, eu vejo o programa, simples.

Sei que muita gente acha esse negócio de assistir televisão aberta meio século passado, ou capitalista, para os mais radicais, mas quer saber? Eu realmente não estou nem aí. Não vou ficar me escondendo sobre o que eu gosto ou não, e também não vou medir palavras para comentar sobre as coisas que eu vejo por aí. Hipocrisia não e pronto. Eu assumo as coisas que eu faço.

E se você não gosta de televisão, não me repreenda. Eu gosto.

Nossa, me senti até a Maysa agora, hein? haha

Mas a minha intenção, na real, é abrir nossos olhos. Em se tratando de mim e de todos os outros leitores do sexo feminino. Se você é um leitor do sexo masculino, continue lendo. Você vai poder invadir um pouquinho a mente maligna e sem pudor de uma menina. De 16 anos.

Fêmeas, vamos acordar e dormir Maysas! Afinal, podemos ter os homens que nós queremos, mesmo que eles mesmos não queiram. Todo mundo vai ficar atrás de nós, seremos o centro das atenções e ainda seremos narcisistas! Sem esquecer as bebidas e o cigarro, logo pela manhã, sem se preocupar em se autodestruir, afinal, somos famosas. Famoso não se destrói, some. Não nos preocupemos com a magreza, somos o máximo, mesmo que pesemos 120kg.

Seria tão mais fácil se pudéssemos ser Maysas.

Mas nós não podemos. É, nós buscamos o amor, nós buscamos uma vida. Eu busco. Ser Maysa está fora de cogitação.

São duas horas da manhã, e a única coisa que eu posso absorver das minhas asneiras é:

Não sou magrela. Mas eu sou linda, viva nóis :]

Tiririca, se você não me come, EU te como. Todinho.

3 freckledmaníacos.:

Maah ~ disse...

Achei a Maysa uma chata de galocha ._.
Quer dizer, ela era praticamente uma Britney Spears dos anos 50 (é essa época mesmo?), mas o que ela representou foi muito mais interessante que a vida dela. Sei lá, não tô falando coisa com coisa hoje, releva xD

Thayná disse...

A Maysa me dá medo.

Dan Novachi disse...

Maysa é fodaa... Vc sabe Dory que como vc eu sou um grande Fã. Mas eu acho que vc está certa, não só as garotas, mas todos deveriam dormir e acordar Maysas, acho que assim a vida seria melhor. HUOHAUHOEHOU

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin