sábado, 13 de dezembro de 2008

Donzelas indefesas!

Olá, queridos leitores. Estou em uma crise hoje, e decidi dividí-la com vocês: a pouca importância que as pessoas dão às donzelas indefesas das histórias de super-heróis. Eu sei que na maioria das vezes elas só dão trabalho, mas se não fosse por elas, o que seria dos nossos protagonistas?
Por exemplo, a mulher ao lado: Mary Jane. Quem não sabe que essa mulher só dá problema? É só você assitir aos três filmes de Homem-Aranha e você vai ver quantas vezes ele a salvou. Mas vamos fazer uma análise mais profunda: por exemplo, na cena da ponte, quando o duente verde está prestes a jogar um ônibus cheio de crianças no mar. O Homem-Aranha chega para impedí-lo, mas de repente ele para e quase tem um ataque cardíaco quando vê quem está amarrada em cima do ônibus: Mary Jane. Cadê o clímax da cena sem ela? Duvido que fosse todo mundo prender a respiração no cinema só por causa das crianças remelentas.

A próxima é mais complicada: Louis Lane. Sem dúvida é mais famosa que a Mary Jane também. E sabem o motivo? Louis Lane tem muito mais personalidade do que a Mary. A Louis contesta as coisas, pensa, trabalha em um jornal importante... É outra mulher. Mas a essência continua a mesma: alguém pra dar clímax as cenas. Por exemplo, em Superman, quando o barco está afundando, cadê a graça sem a Louis morrendo lá e segurando o filho do Superman, que ele não sabe que é filho dele? (Até nisso a Louis é mais interessante do que a Mary). Acho que o pobre marido que a Louis escolheu para "tentar ter uma vida normal" nunca será capaz de entender por que o filho de cinco anos consegue levantar um piano com a mão.
Então vocês devem estar pensando: por que ela não escolheu a Louis, e sim a Mary, como imagem? Vou responder-lhes: Eu gosto mais da Louis, mas a Mary é muito mais desamparada do que ela. A Louis tem um marido (pobre coitado) que pode ajudá-la, um bom emprego... Já a Mary não tem nada: só uma mãe louca e um pai violento, além de um emprego de atriz. Então eu decidi valorizá-la: essa mulher é o retrato do sofrimento.
Então, aqui vai o meu apelo: não se esqueçam das donzelas indefesas. Elas têm a sua importância na história, porque são ELAS é que são pegas pelos vilões, maltratadas e muitas vezes chegando à beira da morte, sem nenhum super-poder para ajudá-las. O erro delas é simples: elas amam demais, e pagam caro por isso.
Portanto, jamais se esqueçam delas. Este post pode ter sido extremamente feminista, mas eu não tirei a importância de nenhum homem com ele. Apenas estou dizendo que, se não fosse por elas, não perderíamos o ar no cinema.
Bom, é isso...

Beijos donzelas indefesas, super-heróis... E vilões também! :D
(Este é um blog livre, não podemos discriminá-los).

2 freckledmaníacos.:

Rafaela Viana disse...

todas somos donzelas indefesas e...adorei o post :)

tialola;* disse...

UAHSUAHSUAHSUAHSUHA prefiro os violões, eles são realmente a causa do climax, porque, sem os vilões as donzelas não estariam em perigo (:

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin