sábado, 17 de janeiro de 2009

Empório dos Homens (Parte Um)


O ar de Londres nunca esteve tão puro, respirei até que meu peito estufasse. Embora morasse ali a algum tempo, era bom sentir aquela espécie de nostalgia que me envolvia cada vez que eu me expunha.
A loja de músicas era logo na próxima esquina, parei por um momento quando não ouvia mais os passos de Amanda atrás de mim. Já que Marília e Izadora, resolveram passar o dia escrevendo as nossas aventuras Londrinas em um dos Blogs mais famosos, o nosso.

-Banana?- Indaguei ainda sem me virar, esperando que ouvisse o protesto de “Banana não rima com Amanda!” e um tapa nas minhas imediações traseiras.

Sem protesto algum eu mexi os meus pés com cuidado, pronta para levar algum tipo de susto ou qualquer brincadeira que me esperava quando eu me virasse.

-Amanda isso não tem graça!- Agora eu estava irritada, a rua paralelepípedo estava completamente vazia, fazendo a minha voz ecoar.

Rodei o meu corpo a procura de qualquer rastro de extraterrestres que podiam tê-la abduzido, respirei pesadamente, o desespero tomou conta do meu corpo quando o vento gélido da cidade estava mais forte. Levei algum tempo para me dar conta de que não estava mais em Londres. Estava em duvida entre, Narnia, Hogwarts, País das Maravilhas, ou qualquer mundo paralelo criado pelo Mago Clow, patrão da Sakura (?).

Aquilo estava começando a ficar esquisito.

Dei três passos, senti a minha pupila dilatar quando me deparei com aquilo:
Uma porta real, colunas de alabastro estavam erguidas a uma altura que os meus olhos não foram capaz de enxergar. Seguiam os letreiros enormes e brilhantes como purpurina (Naquele momento eu me lembrei de Edward) “Empório dos Homens”. Minha cabeça rodou, estava completamente nauseada. Se de alguma forma eu conseguisse sair dali, eu faria questão de denunciar a Dóri por exportação de Cogumelos.

Enquanto eu pensava em inúmeras formas de torturar as minhas três companheiras de republica, não me dei conta que já estava adentrando no local.
Era surreal, vamos comparar aquilo com um tipo de Shopping. O mais organizado e rico Shopping. As “lojas” eram como monumentos, não havia portas de entradas, eram apenas vitrines. O que me deixou pasmada era o que se encontravam nessas vitrines. Eram Homens, rapazes, de idades diferentes, tamanhos e cores de cabelos. E o mais estranho/incrível, era como eles se moviam, conversavam entre si, alguns me olhavam com curiosidade, outros estavam sentados tragando um cigarro com CABIDES! Sim, cabides! Preso em suas costas que e se moviam conforme eles se moviam. Pelo menos era um pouco confortável.

Meus passos eram tão lentos quanto a minha respiração. Já estava me acostumando com o ambiente frio, tomei a liberdade de olhar para o teto. Senti minhas narinas inflarem.
-Put...- Era lindo, parecia que o céu havia sido cortado de pedacinhos de vidro, era como se eu ainda estivesse lá fora, mais com o céu em pedaços.

Consegui tirar os meus olhos daquela imagem acima de mim, e rodei a cabeça ainda observando os homens. Alguns abanavam as mãos educadamente.
Diriam que fazia horas em que eu estava ali, porém parecia só alguns segundos, até que outra coisa tomou a minha atenção. Uma placa que se destacava, já que a maioria das coisas eram brancas e limpas. A placa era em um verde-limão berrante, fiquei estática por um momento enquanto me acostumava com a intensidade em que a placa brilhava. “Famosos”. Não irei comentar quantas inúmeras vezes eu li aquela placa. Minhas pernas começaram a se mover por instinto (?) eu não fazia a mínima idéia do que estava fazendo ou para onde eu estava indo.
Entrei no local em que a placa indicava, meus músculos contraíram, dei de cara com Dado seu violão e microfone, sentado em uma cadeirinha de madeira, com o mesmo cabide que estavam em todos os homens. Agradeci por não sair som pelas vitrines. Continuei a andar, minha respiração falhava cada vez mais: Chad Murray, Jared Padalecki, Josh e Zack Farro, nem o Tirirca escapou.
Eu sabia que estava a procura de algo, eu tinha certeza que procurava algo.
Meus pulmões pararam, meu coração já não bombeava mais sangue. A Ultima vitrine que fechava esse saguão. Ela era a menor vitrine, até a de Dado era maior. A menor e a mais colorida, era pintada de grafite com algumas notas musicais de fones de ouvidos.
E nela havia quatro pessoas, em ordem de tamanho:
O mais alto, loiro, os cabelos jogados para um lado só, sorria mostrando o enorme buraco ao lado esquerdo da bochecha, os seus dentinhos tortos, eram tão charmosos quanto o seu queixo. Ele vestia a monótona camiseta Back To The Future.
Razoavelmente mais baixo vestia uma camiseta azul de frio da Hurley, conseguia ver os seus músculos bem definidos. Nunca soube descrever se aquilo era um moicano, ou um monte de cabelo espetado. Seu nariz era tão grande quanto eu esperava que seria, porém aquilo não importava.
Ao seu lado, ele sorria, os dentes brancos e retos, uma camisa xadrez que destacava o seu corpinho um pouco estranho, cabelos cacheados espalhados por toda a cabeça , os olhos azuis âmbar, refletiam a luz da vitrine, era impossível não deixar de sorrir.
Movi a cabeça para o ultimo, o mundo parou, senti os meus órgãos serem trocados de lugar por uma manada de elefantes que passou pelo meu estomago, pedi aos céus que não caísse dura no chão. Ele era o mais baixo, os olhos como eu sempre descrevi, azuis acinzentados, os cabelos loiros prendidos por uma faixa-samurai preta, sorria sem mostrar os dentes, fazendo com que seus olhos diminuíssem, olhava para mim com um tanto de ternura. Dei-me conta de que estava com os dedos colados na vitrine em sua direção, ele fazia o mesmo, como se conseguisse me puxar para dentro da vitrine.
-Quer comprá-los?- Pulei assustada amaldiçoando mentalmente a dona da voz rouca e agourenta.

Continua...

7 freckledmaníacos.:

Dóri disse...

MORRI HAHAHA
Lola, devo te elogiar, você anda escrevendo muito melhor desde que começou a postar no Freckled :)
Beijo

Raah disse...

WIEOWIEOIWOEIOWIE'
adorei! primeira vez que eu comento aqui *-* que lindo[/pareey

bjoos:*

;D disse...

eu sempre venho aqui e nunca comento.
mas nao tenho como fechar o site sem vir te elogiar.
ta muito bem escrito e prendeu minha atenção totalmente! parabéns de verdade! fiquei curiosa pra proxima parte HAHAHA

beijo

Jacy! disse...

imaginei o filmeee...serio mesmo!

mt mt mt boom!
=]

Amanda disse...

Ah que lindo *-*

quero continuação logo :DD

Maah ~ disse...

AHHHHH *-*

muiito booom cara, ainda mais porke eu sou personagem, que lindo *w*

Lola, devo te elogiar, você anda escrevendo muito melhor desde que começou a postar no Freckled :) [2]

Continua, continua, continua \õ/

Mandi disse...

HAUIOEHAIOEUHAOIUEHOI AMEI DEMAIS, SÓ VOCÊ LOLA!
Eu literalmente chutaria seu traseiro ali, isso ficou muito eu. AAAH EU QUERO O DADO! (Até parece).
AHOEIUAHUEOIHAEIOUHAEOIUHAEI :D
CONTINUA!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin