sábado, 2 de maio de 2009

À Todas as Memórias Que Não Vão Voltar, Amém!

Sábado passado, fui obrigada a arrumar o meu quarto, coisa que eu simplesmente ODEIO. Gosto de caos criativo, ou seja, a bagunça me inspira, e com ela, eu acho as coisas mais fácil. Mas, enfim, o meu quarto foi arrumado.
Odeio, então o aspecto atual dele. Mas confesso que fiquei feliz em reencontrar meus cadernos de perguntas! Um mais bizarro do que o outro.
Tudo isso me traz uma certa nostalgia emocional, assunto que eu debatia com Ivan antes de ele trocar a nossa conversa para ficar all alone vendo filme cult e tomando cerveja. Tudo bem, eu tenho um blog! E aposto que serei tão clara neste assunto que muitos de vocês entenderão o meu drama. Ou não.
Por essência, devo ser a mesma - só as ideias evoluíram, como Pokemóns, em decorrência do contínuo processo de amadurecer -, e isto sempre incluiu uma filosofia de não fingir ser algo, e, sim, ser verdadeira e legal com todo mundo. A partir disto, volto à oitava série: Eu ainda achava que todo mundo podia ser a mesma coisa comigo também. Hoje vejo que não é assim... As pessoas que realmente gostam da gente, por mesmo que fiquem um pouco sumidas, sempre voltam. Então me decepciono: Pouquíssimas pessoas daquela época voltaram. Algumas voltaram para me contar algo sensacional que aconteceu, e, sem perguntarem sobre mim, se foram novamente.
A questão é: Se eu me sinto idiota quando leio qualquer coisa antiga sobre mim, essa fase já passou ou todos nós somos contínuos idiotas, cada um à sua maneira? Se eu for uma contínua idiota, as pessoas me esquecem por conta disso ou são contínuos idiotas em um estado mais grave que não enxergam o próprio nariz? Ou somente estão adaptando os amigos à sua vontade de vida?
Como alguém que já foi fã da Kelly Key aos 9 anos consegue achar a mesma uma ridícula, atualmente, e ri da prima que agora, aos 8 anos, ama? Seria eu idiota demais por criticar os meus gostos do passado, achando que estou no estágio perfeito de gostos? Posso, futuramente, não acreditar em como eu gostei de McFly e de postar em blogs. Ou não.
Mas os meus amigos que continuaram, percebo que eles caminharam juntos e foram mais idiotas do que isso também... No meu caderno de perguntas mais idiota, o de 2004, uma certa blogueira aí que não me conhecia direito ainda, disse que eu era super legal e tinha bons gostos. Se vocês lêssem as merdas que eu escrevia hoje em dia, não iriam dizer o mesmo. Uma outra blogueira, amiga de longuíssima data, respondeu 4 profissões na pergunta 'Que profissão deseja seguir?'. Uma dessas profissões era Comunista. E Comunista é profissão, amiga? haha Tá, deve existir quem considere, mas na época eu deixei quieto, por nem saber direito o que era.
Mas às vezes eu tenho saudades... De andar em um bando de 10 pessoas pelo shopping, cantarolando a velha canção (KIMI NO TEDEE KIRISAITEE TOOI HI NO KIOKU WO!), de derrubar bolos no chão de livrarias e sair de fininho, de gastar mais de 100 reais em um evento de anime. Ou indo mais para trás, de ficar ouvindo Evanescence e Educadora FM no meu quarto, trancada, de mal com a vida (a última parte do quarto às vezes ainda me é necessária), escrevendo músicas em um inglês totalmente errado do tipo "You is" e treinando violão com as músicas que eu ganhava na aula. De passar bilhetinhos na sala de aula, de ter vontade de ser rebelde e não seguir os demais.
Mas acho que isso tudo construiu quem eu sou, que ainda tem um pedacinho de todas as outras, e que encerra este post ouvindo a sua banda preferida do fim de 2005/início de 2006, L'arc~en~ciel.
Porque 2006 definiu: Darling, você vai ser fã do McFly.

5 freckledmaníacos.:

It's me, Phone! disse...

Evanescence Rules

·caMM's disse...

não falo nada UHASHUASHUASUASH

cathee disse...

noooooooossa meu *-* disse tudo. me lembro de cada coisa que eu vivi e não tenho vergonha humpf !



MEEEEELISSA *-* PORNO GRAFFITTI *-* FMA ♥

It's me, Phone! disse...

Evanescence > McFly *flamewar*

Ivan Sorata disse...

Hoje eu vi uns pirralhos no nipo e pensei: puts, ja fui pior... Mas são coisas que você tem que passar, não adianta alguem falar que você é ridiculo, voc~e que tem que reparar depois...

E viva gastar 100 reais em evento de anime e ouvir j-music (hoje dia gastoi 250 em shows...)

(digituar descontradido é o que há, bjomeliga)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin