sábado, 1 de agosto de 2009

O dia em que eu fui Hannah Montana

Hoje fui ao Shopping Iguatemi Campinas com meu irmão e dois amigos, Carol e Jonas. Estávamos na fila da Starbucks quando eu falava sobre Miley Cyrus/Hannah Montana/Miley Stewart e brinquei sobre dizer que eu era a Hannah Montana. Meu amigo duvidou. Pra quem não sabe, a Starbucks pergunta o seu nome durante o pedido e o copo vem com seu nome escrito. Total personalizado.

IMG0129A Acontece que a fila hoje estava grande e jogaram um funcionário para agilizar o atendimento na fila, à la McDonald’s. O moço veio até mim e perguntou se eu já tinha decidido. Respondi que mais ou menos, porque eu ainda não sabia se queria quente ou frio. Ele disse que achava melhor frio, porque estava calor e eu estava vestindo uma camiseta de mangas compridas. Escolhi, então, um iced mocha (chocolate, leite, expresso e gelo). O moço, então, perguntou meu nome. Eu respondi: “Hannah Montana”. Não decidi ainda qual foi a melhor parte, até aí: minha cara séria, a gargalhada do Jonas ou a tentativa do funcionário de parecer 100% sério, porque ele deu uma risadinha e se segurou, sorrindo de volta quando percebeu que eu sorria, mesmo ficando meio séria ainda.

A fila finalmente andou e eu cheguei ao caixa. Entreguei meu pedido ao atendente, que logo disse “Ah, Hannah Montana!” e sorriu. Passou o pedido para os baristas (quem confecciona as bebidas) e passou meu cartão de crédito. Ele ainda acrescentou que a Starbucks do Brasil está em competição para decidir qual a melhor franquia e aquela estava em sexto lugar, tendo subido disparadamente para terceiro e, hoje, tinha alcançado o primeiro lugar. Por isso, cada um que era atendido, eles gritavam que o cliente era mara. Não seria diferente comigo, então eles gritaram: ‘A Hannah Montana é… MARA!’. EURI.

Enquanto passava o meu   cartão, comecei a falar com o meu caixa que eu adorava a Miley Cyrus e que ela era muito viciada em Starbucks, sempre falando sobre em sua página no Twitter. Contei ainda que, enquanto ela estava na Espanha, postou uma foto toda feliz porque tinha encontrado uma franquia lá.

Durante essa pequena conversa (e a fila grande LOL adoro minha importância HAHA), o caixa do lado se intrometeu e perguntou se eu sabia que a Starbucks era a única empresa que não pagava por publicidade. Neguei e ele continou falando. Me contou que os filmes de Hollywood que divulgam a Starbucks (tipo Mensagem STPara Você, com Meg Ryan e Tom Hanks – veja a cena aqui) é que pagam para poder usar a imagem da empresa e que Silvester Stalone teve uma grande importância nisso (só não sei exatamente como, mas foi o que ele me disse haha). Legal, né?

Bom, ainda mais engraçado que toda a coisa foi quando eu esperava sair meu iced mocha e uma funcionária que não tinha presenciado a história chegou e ficou tentando entender qual era aquele nome, por algum motivo, até desistir e perguntar quem tinha pedido um iced mocha. Com toda a minha veia cômica da situação, continuei séria e IMG0132Alevantei, falando: ‘Foi a Hannah Montana’. Então, ela entendeu tudo e soltou uma gargalhada. Eu sorri e agradeci, e fui embora tomando meu tall iced mocha. É, é bem legal fazer as pessoas sorrirem – e sorrir junto.

Agora eu posso dizer: um dia, eu fui a Hannah Montana.

5 freckledmaníacos.:

Dóri disse...

Tá, agora dança e canta aí, amiga.

Poxa, os filmes pagam pra usar a marca... Tipo... Oh uau.

Baqueta disse...

HAHAHAHAHHAAHHAHA

To rindo sozinho aqui! :)

Muito bom. HAHAHAHA

·caMM's disse...

digamos que eu sei dançar hoedown throwdown pela metade xD

Gábi disse...

OMG, ri demais aqui! AHUAHUAHUAHUAHU
Até trouxe minha irmã pra rir junto!
Valeu, Hannah! Você é MARA (Y)

isa disse...

cara -eurialto. AMEY!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin