domingo, 3 de janeiro de 2010

As 100 piores coisas da década de 2000 - parte 2

Observação importante: Lista baseada em opiniões pessoais e sem ordem definida (apesar das numerações).

26 - Apagões (2001, 2002, 2005, 2007 e 2009)
Em 2001 e 2002 eles foram previstos devido a falta de chuvas no país e uma falta de planejamento pra isso. Trouxe problemas econômicos ao país, etecetera e tal. Os apagões seguintes foram resultado de problemas nas usinas hidrelétricas, e nos pegaram de surpresa... É... Afinal, tão condicionados à eletricidade, quem aguenta ficar sem?

27 - Estados Unidos da América
Um banana chamado George W. Bush. Uma vontade de ser o centro do mundo. Guerras e mais guerras que só serviram para entrar nos livros de História. Uma crise financeira, oriunda de capitalismo babaca, que afetou o mundo todo. E toda aquela velha história que todo mundo já conhece. Um auê Obama até então desnecessário. Por que esse homem ganhou o Nobel da Paz mesmo? Guerra não é paz. Paz não é particular. E acho que é isso que falta entrar na cabecinha desta nação.

28 - Histórias Sensacionalistas
Elas nunca irão nos abandonar. O casal de namorados que foi morto, a menina Nardoni, o menino João Hélio, o menino Sean, o menino das agulhas, Suzanne Von Richtoffen, etc, etc, etc. A intenção era colocar um retrato da sociedade na mídia. Mas não é bem isso que acontece. As pessoas mais alienadas intepretam as histórias como novelas a serem acompanhadas e não percebe que casos com aqueles estão todos os dias à nossa volta e que podem acontecer com qualquer um de nós. E, é claro, não é todo mundo que vira notícia.

29 - Incêndio do Xuxa Park (2001)
A Xuxa pode ser a coisa mais estranha do mundo, mas, vamos admitir, qual criança dos anos 90 não se divertia com o Xuxa Park? E as milhões de histórias de que ela teria um pacto com o coisa ruim? Isso não pode acontecer em qualquer lugar? Mas e a Xuxa, que saiu ilesa? Argumentos controversos que criaram um fato quase que histórico no mundo dos hits do YouTube. Daí eu lhes pergunto: Pra quê? A Xuxa não tá nem aí com vocês.

30 - Hiatus (ou não) do Los Hermanos (2008)
A banda que se mostrou ao Brasil com o hit Anna Júlia, e depois entrou em uma pegada mais underground com os seus próximos trabalhos, sem perder o reconhecimento pelas letras e canções brilhantes, entrou em hiatus em 2008. Quando eles vão voltar? Não sei. Ninguém sabe. Em 2009, se apresentaram no festival Just a Fest, que também contou com a participação da banda inglesa Radiohead. E então voltaram (ou seria continuaram?) ao hiatus. Até quando eles quiserem.

31 - A Exploração de Maísa (2008/2009)
Maísa Silva era só uma menina inocente que cantava no Raul Gil, como toda criança que os pais utilizam como meio de obter sucesso. Até que o senhor da bufunfa Silvio Santos botou os olhos dela e levou-a para sua emissora do Milhão. No começo era até bonitinho, dava pra achar graça, mas quando se começava a perceber que aquela menina era só mais uma criança que estava perdendo a melhor fase de sua vida sendo tratada como uma pessoa de idade que ela ainda nem sonha em alcançar, dava pra se ver o quanto aquilo era repugnante. E, mesmo com a suspensão da participação no quadro do Programa Silvio Santos, ainda é.

32 - Fim do Sai de Baixo (2002)
Sem dúvidas, o melhor humorístico brasileiro de todos os tempos. Histórias loucas e sem sentido (tática repetida mais tarde no sitcom Toma Lá, Dá Cá, sem o mesmo sucesso) que reuniam toda a família em frente da TV, mesmo que algumas crianças (como eu, na época) nem entendessem exatamente o que aquilo queria dizer. Dizem que acabou por falta de audiência, mas eu ainda gostava, e você?

33 - Mulheres Fruta
A maneira mais ridícula de se conseguir fama. Sem mais.

34 - Programa Popstars, do SBT (2002 e 2003)
Afinal, deste programa sairam o grupo Rouge e o grupo Br'oz. Acho que eu não preciso falar mais nada, né?

35 - Turma da Mônica Jovem (2008)
Todo mundo (inclusive eu) sempre reclamava que a Turma da Mônica sempre tinha sete anos. Tive a oportunidade de comprar a primeira edição em seu lançamento, na Bienal do Livro de São Paulo, e me decepcionei profundamente. Ver a Turma da Mônica sem ser Turma da Mônica, em estilo mangá e com uma historinha muito manjada não me agradou. E duvido que alguém prefira a Turma da Mônica jovem a normal.
P.S.: Ainda mudaram o nome do Anjinho pa CéuBoy, comofas.

36 - A Emancipação de Britney Spears (2002)
Não sabemos o que ela tomou depois de se separar de Justin Timberlake, mas, definitivamente, ela nunca mais foi uma menina, como cantava antes. Polêmicas e mais polêmicas. De objeto sexual a lixo. Sinto muita falta da velha menina Britney.

37 - A Morte de George Harrison (2001)
Quando ele morreu, é claro, não tinha tanta consciência assim de sua grandiosidade, mas já escutava os Beatles graças à minha ilustre progenitora. Mas lembro direitinho de ter visto a notícia da morte no Fantástico. A exibição do clipe de Anna Julia, com Jim Capaldi. E hoje, com consciência, tenho a certeza de que - utilizando de um terrível clichê - foi uma grande perda para o mundo da música.
Mas é tranquilizante saber que ele foi em paz.

38 - Acquaria (2003)
Um filme que quase me fez vomitar no cinema. Era uma época na qual eu podia ir toda semana (ah, bons tempos!) e assistia a tudo o que era permitido para a minha idade. QUE HORRÍVEL. Sandy e Júnior tentando protagonizar uma história de ficção científica (gênero no qual você tem que ser MUITO bom para fazer um decente - e na maioria das vezes esse cara muito bom NÃO É Steven Spielberg) sem nexo. Se não agradou nem a mim, que era apenas uma criança na época, imagine aos outros...

39 - 11 de Setembro (2001)
Este é um fato que eu deixo separado dos Estados Unidos, pois é algo que me intriga até hoje. Será que foram realmente os terroristas? Será que não foi tudo forjado? Podem ser inúmeros os argumentos. Mas eu fico sem posição definida ainda. E, quem sabe, para todo o sempre. Só defino a minha posição quanto a uma coisa (com mais um clichêzinho): Absurdamente insano a quantidade de gente morta, ferida, famílias sofrendo... Precisa ser assim? Não é paz.

40 - Lançamento da Wikipedia (2001)
Muitas vezes (e quase sempre) recorremos à ela. Mas temos a consciência de que é um local onde todos postam o que querem. Muitas vezes não podemos confiar em uma fonte. Mas a preguiça parece imperar na maioria dos casos.
Apesar de fazer bastante uso desta, acho que ela nasceu para atrapalhar as pesquisas na Internet.

41 - Show do The Police no Brasil (2007)
Prometeu, prometeu, prometeu e não foi tudo aquilo. Particularmente, a abertura feita pelos Paralamas do Sucesso foi muito mais interessante do que Sting e seus 'amigos' sexagenários (ou quase) tentando empolgar uma platéia sendo, simplesmente, desanimados. Nem Every Breath You Take, nem Roxanne, nem Message In A Bottle, NADA conseguiu dar um up na apresentação.

42 - Chat da Katilce (2006)
Quem não se lembra de Katilce Miranda, a mulher que beijou Bono Vox quando subiu ao palco durante o show da Vertigo Tour em São Paulo? E daí, quem lembra do chat da Katilce? Eu até participei algumas vezes, mas, vamos combinar, quem iria gostar de ter a página do Orkut transformada em um chat? Tudo bem que ela quis aparecer um pouquinho, mas loucura de fã a gente deve relevar...

43 - O Diário da Princesa 2 (2004)
A prova de que o mundo Disney pode acabar com um sonho. Só quem leu a série completa, escrita por Meg Cabot (como eu, que li e reli inúmeras vezes e não tenho a mínima vergonha de assumir que é um dos meus preferidos), sabe que é imperdoabilíssimo excluir Michael Moscovitz da vida amorosa de Mia Thermopolis. Perde TODO, TODO o sentido de ser "O Diário da Princesa". E o filme é tosco, ainda por cima, em contrapartida dos livros, que são brilhantes e cheios de referência à cultura pop.

44 - Ana Maria Braga Vestida de Madonna (2009) (foto no topo)
E eternizada pelo CQC com a frase do humorista Rafinha Bastos: "Eu vou sonhar com essa porra"

45 - "O Sol" - Jota Quest (2005)
Essa é em homenagem ao nosso amigo Jerri Dias, que também não gosta do Jota Quest.
E, convenhamos, QUE TIPO DE MÚSICA É ESSA? Meteram uma letra qualquer em uma melodia pra vender e virar música chiclete nas rádios, só pode.
Letra: "Ei, dor!/ Eu não te escuto mais/ Você não me leva a nada/ Ei, medo!/ Eu não te escuto mais/ Você não me leva a nada.../ E se quiser saber
Pra onde eu vou/ Pra onde tenha Sol/ É pra lá que eu vou..."

46 - O Casamento de Ronaldo Fenômeno e Daniella Cicarelli (2005)
e
47 - Daniella Cicarelli quase acaba com o YouTube (2007)
Primeiro, ela se casa com o Ronaldo em um castelo, trocam juras de amor eterno, tatuagens de amor, engravida, perde o filho... E então eles se separam. Um caso sensacionalista que terminou tão rápido quanto a sensação.
Depois, ela conhece outro careta aí e resolve fazer sexo com ele na praia. Legal. Alguém poderia estar filmando, né? E esse mesmo alguém OBVIAMENTE teria a brilhante ideia de jogar tal vídeo no YouTube. Pra quê guardar aquilo pra ele?
A culpa não era do YouTube, né? Acho que a culpa era da própria Cicarelli, por saber dos riscos de ter conjunções carnais libidinosas em lugares de acesso público. Né? Né?

48 - As Unhas Pretas de Marcos Mion (2002)
Tô ligada que é estilo, bróder. Mas era broxante entrar na puberdade vendo alguns possíveis pretendentes com as unhas pintadas de preto por conta deste exímio apresentador.

49 - As reprises de A Ursurpadora (2000, 2005 e 2007)
Uma vez é bom. Outra, a gente tolera. MAS PRA QUÊ TANTO, SS?
Compra as minhas novelas. Tem MUITA, MUITA coisa pra passar na TV.
Alguém quer apostar quando vai ser a próxima?
Este ano? Ano que vem? (...)

50 - Kubanacan (2003/2004)
Aproveitando o papo de telenovelas... Essa foi a descamisada das sete mais ridícula. Uma história extremamente extensa, que ia enrolando, enrolando, entrando em novas situações e chegando em outras de maneira tão absurda que alguém que perdesse uns dois dias da novela nem se situava mais. Era 'linda' a intenção de ser uma novela cool e descolada, maaas... Não rolou.

E logo volto...

6 freckledmaníacos.:

Anônimo disse...

Estou amando a sua lista!
Parabéns, você é muito inteligente!

Irene Tozzi disse...

O CéuBoy mudou de nome e na revista eles falam que era realmente ridículo hahahaha
E Usurpadora é melhor do que as novelas da Sra. Silvio Santos, mas não serão mais reprisadas porque o SS não renovou contrato com a Televisa e tudo foi parar na mão da CNT...

Marcos Medeiros Raimundo disse...

Olha, to adorando ler a lista e tal.
Mas num ofende uma das melhores bandas de rock mineiro não. Não, não estou falando de J Quest, estou falando de Tianastácia, que na verdade é quem fez a musica "O Sol". Pior que eu gosto dessa musica, mas na voz do Tia =)

Izadora Pimenta disse...

Obrigada pela informação, Marcos... Mas continuo não gostando da música. hahaha Tenho trauma MESMO de ouvir isso todos os dias na rádio, na época.

Felipe disse...

Eu até que gostei da música do Jota QUest, mesmo com a letra ridícula

Thádia disse...

uma sugestão: explosão do Calypso e bandas de forró.
e A fazenda, que consegue ser pior que BBB

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin