domingo, 23 de novembro de 2008

Entrevista com o professor


Olá queridos leitores do Freckled!
Vocês tem que me amar... Sério mesmo. Sabe por quê?
Porque eu, colunista do Freckled, faço tudo por meus leitores. Incluindo entrevistar um professor!
Como se isso já não fosse um risco de vida suficiente, não é apenas um professor... É UMA PROFESSORA E MÃE!
Então eu quero que vocês entendam o risco que eu corri, lidando com duas coisas TÃO PERIGOSAS simplesmente AO MESMO TEMPO!

Tudo isso por vocês, amados leitores... Ok, chega de puxar o saco. Vamos á entrevista!
Tá, a mãe é minha... Mas isso não diminúi meu mérito.

Entrevistada: Carla Bastos Lazaroni.
Profissão: professora.
Atividade integral: mãe.

Freckled Guitar: Oi mãe! Quero que você saiba que você vai sair, oficialmente, em um post do blog Freckled Guitar.
Carla: Que legal! (risos).
Freckled Guitar: Primeiro, eu quero fazer uma pergunta que todo mundo gostaria de saber... O que se passa na cabeça de um professor quando ele manda um aluno pra fora de sala?
Carla: O primeiro pensamento é o fracasso. A sensação de que, não importa o que você tenha feito, aquela pessoa não te deu ouvidos e não aprendeu nada do que você tinha pra dizer.
Freckled Guitar: Você já tacou o apagador em alguém?
Carla: É claro que não! (tosse, cara de cínica).
Freckled Guitar: O que você teve vontade de fazer, já que você não pôde efetivamente agredir o aluno?
Carla: A gente fica com raiva.
Freckled Guitar: Você não respondeu a pergunta, mãe.
Carla: A gente tem vontade de enforcar (risos do mal).
Freckled Guitar: Você tem vontade de fazer isso com seus filhos também?
Carla: Definitivamente.
Freckled Guitar: BEEEIJOS MÃE! (saindo).
Carla: Tô brincando, né? Mas ás vezes vocês passam dos limites.
Freckled Guitar: (respirando) O que é mais difícil, ser mãe ou professora?
Carla: É um impasse. O problema é que, sendo seus filhos, você os corrige como acha que deve. Sendo seus alunos, você não tem essa liberdade.
Freckled Guitar: Obrigada pela entrevista esclarecedora, mãe!
Carla: De nada, minha querida. Vamos jantar agora?

Foi isso, gente. Espero que isso tenha ajudado a decifrar a mente desses terríveis seres, as mães/professoras.
Beijos, se comportem! Cuidado com o apagador! :D

3 freckledmaníacos.:

dóri.j disse...

Nossa, parabéns pela entrevista... Mas eu faço melhor, entrevisto um que não é meu pai nem minha mãe, duvida? Aguarde! HAHA

brinks, não farei isso nas semanas de prova :x

lê;lola* disse...

SHODUASHDUOAHSDOUIASD Eu vou fazer uma entrevista com o meu professor de geografia q

Natty disse...

Não duvido que a Dóris entreviste alguém que não é pai nem mãe dela.
Até aposto que ela para o primeiro que ver na ruaa e pergunta um monte de coisas; Mas enfim,parabéns pela entrevista :)

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin