sábado, 28 de março de 2009

Radiohead por Ivan ;D

Olá pessoas. Vocês devem estar se perguntando, Ivan, quem?



Resumindo, muito prazer, meu nome é Ivan, 18 anos, Campinas, amigo da Dóri (que caso não saibam é uma ótima cover de Shakira, ôee), vegetariano wannabe vegan, noveleiro, técnico em mecânica, orçamentista técnico de manutenção de bombas hidráulicas (mas hein???) que gasta o salário inteiro para ir em shows =D

Sempre tive fotolog, diário, blog, twitter e o caralho a quatro, mas fazia tempo que não escrevia nada assim além do twitter... Daí estava conversando com a Dóri eu pedi pra escrever aqui, e fui convidado, ai que lindo, obrigado, estou emocionado. Até parece que estrei no Big Brother 8D

Na verdade eu vim aqui porque ela disse que ninguém ainda tinha postado sobre o show do Radiohead.... COMO ASSIM??? Pronto, problema resolvido, cobertura especializada de Ivan, o garoto das grades (quase todos os últimos shows que eu fui fiquei na grade... É tão legal quando chega seu amigo e fala: ai, ontém eu ouvi Offspring/Björk/Jesus and Mary Chain/Gogol Bordello/Arctic Monkeys/Killers/Kaiser Chiefs e você responde: ah, já vi... NA GRADE!! Melhor coisa do mundo.)

Bom, vamos falar do que interessa, o Radiohead =D Há uns 5 anos atrás eu estava na casa da minha vó todo me achando O adolescente porque estava assistindo Mtv. Eis que passa uma vinhetinha tosca que tocava 2+2=5 do Radiohead. Na hora, nem sabia quem estava cantando aquilo, mas achei demais a música. No fim ficou por isso mesmo, até que no fim do mesmo ano, estava aumentando minha cultura musical assistindo um tipo de top sei la o que de clipes importantes, blablabla, e passou o Fake Plastic Trees, obviamente, do Radiohead. Nunca tinha ouvido nada parecido antes (tudo bem, é a música do Carlinhos, mas quando passava esse comercial eu ainda não tinha o mínimo conhecimento musical), achei perfeito, música bonita, guitarras trilokis com uma pegada beeeeem depressiva. Achei legal, passei a admirar a banda e só.

http://www.youtube.com/watch?v=hmdmfWQW4ig (pra quem nunca viu o comercial do Carlinhos...)

Eis que creio eu em 2005 ou 2006, não sei ao certo, me da vontade de baixar as músicas da banda. Baixei uma leva no Kazaa, entre elas, Fake Plastic Trees (lógico), Creep, Paranoid Android (que na hora já me apaixonei e ouvi umas 20 vezes) e 2+2=5, a música do comerciaaal!

Daí pra frente foi começar a baixar os cds inteiros, comprar o Ok Computer, In Rainbows, Pablo Honey, Hail to the Thief, Meeting People is Easy.... E a admiração pela banda só crescia, junto com o prestígio que ela alcançara lançando o In Rainbows na internet.

Nesse meio tempo comecei a ir em shows... Primeiro grande que fui foi o Tim Festival de 2007, de lá pra cá, sempre que posso vou nos grandes shows, posso me orgulhar do meu currículo de shows... Logo, não poderia perder de jeito nenhum o show da minha banda favorita!!! E com esse lançamento, os rumores de que eles finalmente viriam para o Brasil aumentaram, e eu esperei anciosamente por esse dia, até que...

Finzinho de dezembro, eu já quase terminando o 3º ano do ensino médio e do meu técnico em mecânica, já com estágio garantido, esperando para começar a trabalhar, entro no site da banda, E ELES CONFIRMARAM A VINDA AO BRASIL!!! A histeria seguiu quando a data foi confirmada, quando eu comprei meu ingresso 40 minutos após o início da venda virtual, no momento da confirmação da venda e quando o ingresso chegou à minha casa. Quatro enormes gritos de satisfação e uma prévia da esquisofrenia que seria o show.

Nesse meio tempo trabalhei, fiz minha tatuagem (os bonequinos, símbolo da banda, e a frase "we hope that you choke", de exit music, que também aparece no verso do ok computer.) Confesso que foi meio que impulsividade de adolescente eu ter feito. Imagina eu vou no show e pego ódio mortal da banda? Bom, isso eu iria saber 2 semanas depois de ter gravado na pele o Radiohead.

Na semana seguinte fui novamente no Iron Maiden. Aquela multidão (pelo que eu sei tinham 70 mil pessoas mais ou menos....), o sentimento de todo mundo pulando e gritando só me deixou ainda mais animado para o Radiohead. Passei a semana fazendo contagem regressiva, mas nem me comovi com o fato, ou fiquei ansioso... Eis que na sexta feira, torço o pé muito fortemente descendo a escada do trabalho. Fui para o hospital e queriam engessar meu pé. Não deixei de jeito nenhum, eles apenas enfaixaram e mandaram eu ficar de repouso absoluto até segunda feira. Aham...

No sábado já fui para São Paulo, mais precisamente na Av. Paulista, já sem faixa, mancando e sentindo dor. Após um breve passeio, fui para a república da minha amiga que foi comigo para o show. Dormimos cedo, acordamos as 4 horas da manhã e 10 para as 6 já estávamos numa fila média. Média porque não era pequena, mas também não era grande. Ah vá!!

Não foi isso que quis dizer, foi mais no sentido de que havia possibilidade de nós conseguirmos ficar na grade, tudo dependia de como eu iria correr quando os portões abrissem.

Passamos 8 horas jogando truco, indo ao posto para ir no banheiro e comprando coisas. Comprei 2 camisetas e 3 bottons lindos ;D



Eis que 2 da tarde o portão é aberto. Mais uma vez estava calmo e nem pensava se conseguiria ficar na grade ou não. Meu pé estava doendo consideravelmente, mas conseguia andar. Mas depois que passei das catracas, pensei: CORRE. Não corri rápido, corri como corro na Lagoa do Taquaral, aqui em Campinas, mantendo meu ritmo, me preocupando com a respiração e aproveitando que tenho pernas compridas para dar menos passos. Conforme eu ia correndo, via as pessoas que saíram em disparada na minha frente sendo ultrapassadas por mim. O caminho era uma subida longa e a maioria se cansou, porque saiu correndo feito louco. Quando estava no fim da corrida, falei: pára, nem dá, desencana, mas daí escuto um cara falando pra amiga dele: Corre que ainda tem como pegar grade. Pra que, daí eu realmente corri MUITO, e CONSEGUI ficar na grade.

Nossa, me senti um atleta paraolímpico ao ganhar uma prova. Poxa, eu tava todo zuadão e consegui ultrapassar todo mundo e conseguir meu lugar na grade <3 Ô felicidade. O bombeiro que estava na grade na minha frente até ficou preocupado, estava ofegante, gritando igual um idiota CONSEGUIIII e com uma cara de zumbi de dar medo...

O tenso foi que eu tive de ficar lá parado esperando até as 6 e meia, hora que iriam entrar Los Hermanos. Na hora que anunciaram que eles iriam tocar lá fiquei receoso dos fãs loucos deles estragarem meu momento perfeito com o Radiohead, mas o show deles foi LINDO! Eles se divertiam muito tocando, podia-se ver a alegria estampada no rosto deles, e no das pessoas lá, afinal, era o 1º show deles em São Paulo desde que a banda "acabou". Eu pirei, achei que melhor não teria como ser. O Amarante é MUITO simpático, nunca pensei que ele fosse tão gente boa, virei groupie nervosamente. O Camelo também tava legal, lançou algumas preciosidades como: vocês parecem tão "unidos" daqui de cima... Mas o melhor foi o Amarante com um "até qualquer dia...." Votaram? Será??




Depois disso, o Kraftwerk!!! Adorei quando sobue que eles iriam tocar, gosto muito de música eletrônica, mas da com melodia, letra, não desses psy da vida... E ver os inverntores da música eletrônica seria ótemo ;D Imagine a cena. 3 alemães tiozões já com seus cabelos brancos e um mais novo, alto, magro, pegaeo, em roupas de couro, cada um em uma espécie de pickup lap top, usando e abusando de sintetizadores enquanto passa um clipe esquisofrênico no fundo. Me senti nos anos 80 totalmente, euestava vendo os mestres na minha frente. Todo mundo curtindo a música, dançando e eles parados lá, super formais, nem se comovendo com a galera. Nossa, foi demais. Já estava quase satisfeito, só faltava o Radiohead.




[b]Dica do dia:[/b] Quando você vai num festival, o pior momento é antes da sua banda subir. Por mais que o intervalo não seja grande, é muito horrível a espera, eu inclusive cheguei a pensar que não aguentaria até o show começar. Foram os 45 minutos mais difíceis, minhas pernas doiam, meu pé principalmente e todo o resto. Estava com muita sede e o vento estava quente de tanta gente que tinha. Por sorte, aguentei!!!

Eles já entraram tocando 15 step, música que eu particularmente não gosto.... Mas só de vê-los na minha frente!! Quando eles tocaram There There logo depois, meu Deus, que coisa linda que foi, daí sim entrei no clima daquele show com MUITAS luzes, telão no fundo e consumindo apenas 30% da energia que normalmente seria utilizada num show desses.

A banda também é demais. O Phil lá no fundo totalmente em transe na música que ele tocava, o Ed simpático como sempre, o Thom dançando esquisofrenicamente e visivelmente MUITO feliz de estar tocando pra gente e o Johnny, que perdeu a pose de malvadão mudo, acenou, falou e SORRIU!! Siiim, meninos EU VI o Johnny sorrindo, tudo bem que ele tentou esconder, mas eu consegui ver seus dentes!!! huauhahuauhahua

Mas não pensem que eu esqueci do Colin. Comofass eu esquecer dele? Meu baixo chama Colin!! Ele tava lpa na dele, perto do Phil... Daí aquela coisa, me baixou o espírito Groupie e gritei a plenos pulmões: COOOOLIIIIN!! E depois tiveram mais pessaos gritando por ele também (mais precisamente 3, mas eram as 3 mais animadas. Achei que era o único que gostava dele...) TODO fim de música a gente gritava por ele, isso quando a gente não lançava um COLIN! COLIN! COLIN!! E ele dançaaava todo feliz, teve uma hora que ele feze que o queixo dele caiu. Sei lá, baixista não deve estar acostumado com isso..... Teve uma hora que o piano que o Thom estava tocando ficou entre eu e ele, daí não tinha como eu o ver, mas quando o piano saiu... ELE ACENOU PRA MIM!!! SIM, FOI PRA MIM! Nem vem vocês querendo roubar minha glória, era eu que estava me esguelando pra ele, e me esguelei ainda mais depois dessa.

Foi tudo perfeito. Quase que minha cabeça cai do pescoço de tanto que eu fiquei a chacoalhando. Mas devo admitir que esse meu hedbenzi way of life uma hora atrapalha. Não me lembro de quase nada do show. Parece tudo um flash. Ontém vi uns vídeos, e tive noção da grandiosidade que aquilo teve e principalmente de quão perto eu estava do palco!!! Meu Deus, foi perfeito!!!!! Paranoid Android chovendo, a esquisofrenia mais pura em Idioteque, a geração Carlinhos cantando Fake Plastic Trees, momento folk com Faust Arp, momento fundo do mar com Weird Fishes... O Thom até tocou o comecinho de True Love Waits, que pra mim foi a melhor surpresa do show...

Falando em surpresas, não rolaram No Surprises, Street Spirit, A Wolf at the Door.... Mas tudo bem, eu supero.... O que me intriga é que Street Spirit e A Wolf at the Door foram meio que tiradas para colocar Fake Plastic Trees e Creep. Como disse o cara da caravana, pelo lado musical foi ruim, pois as 2 primeiras são MUITO melhores, mas pelo lado religioso.... Poxa, 2 hinos deles, que levaram a galera a loucura extrema master blaster.

No total foram VINTE E SEIS músicas. Mais de 2 horas e meia de show, que pra mim passaram como 20 minutos. For a minute there, I lost myself.

Pois bem, eles terminam o show com Creep como todo mundo gostaria. Desconfio que essa foi a última vez MESMO que eles tocaram Creep, o Thom já tava com cara de: ai que porre, só porque eles nunca ouviram... O show acaba... E um segurança está com uma folha na mão... O SETLIST!!! EU QUERO!!! Ele entrega para um random... Entregam vários setlists random e quando já estava com as esperanças quase esgotadas... Uma mina da produção taca uma bolinha de papel amassada, a primeira para o lado direito da platéia... E quem que estica o braço mais que todo mundo e pega?? EEEEEU!! Pensei: não vai ser o setlist, é impossível. Pra que, abro e vejo já escrito um "Karma Police". Nossa, fiquei parecendo louco, berrando: eu conseguiiiiiiiiiiiiiii, conseguiiiiii, final perfeito para uma noite perfeita.

O triste é agora você pensar que tem que voltar para sua rotina normal, trabalho, escola... E que provavelmente vai demorar MUITO tempo para ter outra experiência dessas... É, show realmente é uma "droga". Na hora, você fica super feliz, foge da realidade, mas depois te deixa tão down...

Pelo menos ainda tenho um setlist, eles no meu fundo de tela e um show do B-52s pela frente.







Se vocês leram até aqui, muito obrigado, o post ficou meio enorme ne?? Mas sabe como é, banda favorita é foda... Rende muito assunto...

Espero estar de volta logo com mais novidades de shows ;D

7 freckledmaníacos.:

Dóri disse...

As pessoas que estavam próximas à você na platéia têm todas cara de nerds solitários que passam a vida ouvindo... Los Hermanos.
HAHA
Bem vindo, Ivan :D

camila disse...

gostei do post! :D

welcome!

xxx

cathee disse...

HDUAHDUAHDUADHUADH
foi um post grande, mais eu amei <3
eu nunca fui num show assim, onde eu tivesse liberdade para correr para grade, ou ficar de madrugada na fila ... nunca senti me senti assim, mas as emoções de ver seus idolos é sempre a mesma, como aconteceu no meu caso, do McFLY, da avril e do HSM (eu fui tá ? rs)

tá, beeeeeeeeeeeem vindo Ivan !!

Anônimo disse...

Que fooda *-*

como eu queria não ser tão pirralha (ou pelo - ter uma mãe legal) e poder iir em mais shows ¬¬

eu tenho o Ok Computer no meu computador (HEE) e Radiohead é foda, e pelas fotos o show deve ter sido incrivel *-*

e cara, os baixistas são os melhores, é tão injusto eles serem excluidos O.o

Maah ~ disse...

HAHAHAHA, que inveja, como eu queria não ser tão pirralha [2]

o último show que eu fui foi do latino de graça na praça e quase morri pisoteada. não, eu não gosto de latino.

E bem vindo ao Freckled õ/

·caMM's disse...

IVAAAAAN!
amei o post \o/ radiohead rlz!!!

Mandi disse...

Preciso aprender essa técnica de ficar em grades, eu sempre chego perto... HAIOUEHA :D
Bem-vindo ao Freckled!

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin