quinta-feira, 12 de novembro de 2009

A Tão Temida Mídia

Inspirada em um dos curtas que foram produzidos na minha escola para a aula de Sociologia, resolvi debater este tema aqui no Freckled Guitar.
Afinal, a mídia realmente aliena as pessoas?
Vejo várias pessoas que se negam terminantemente a assistir televisão, principalmente novelas, principalmente da Globo. Várias pessoas já me chamaram de alienada por gostar de televisão, principalmente novelas, principalmente da Globo.
Mas a diferença, é claro, está na interpretação.
O primeiro ponto a ser salientado é: Um canal de televisão nunca vai ser imparcial, por mais que ele tente passar essa imagem às pessoas. Porque há um perfil pré-determinado de uma pessoa que entra neste canal. Porque existem milhares de coisas que determinam a política de um canal de televisão. Tais coisas que desconhecemos, mas vivemos a suspeitar, como as tão faladas manipulações políticas da Rede Globo (sendo a mais famosa delas o caso do debate Collor X Lula).
Mas, como acontece na sua vida pessoal, você nunca vai deixar de ouvir uma pessoa com uma opinião contrária à sua.
Um verdadeiro alienado pela mídia é, com toda a certeza, alienado em todos os âmbitos. Recebe informações e não analisa os fatos. Não constrói a sua própria opinião. Recebe tudo o que lhe falam de braços abertos. O que pode acontecer, por exemplo, em uma relação aluno X professor. Os professores têm as suas próprias opiniões e passam para os alunos, cabe a cada um deles julgar o que é certo ou o que não é.
Creio que o meu professor de Sociologia esteja um pouco furioso comigo até hoje porque eu quis defender o meu ponto de vista sobre uma coisa absurda que ele falou.
Não vejo, portanto, problema algum em assistir uma televisão, desde que você seja uma pessoa de verdade, forme a sua opinião. E isso não vale só para a televisão, afinal, os contra-televisão geralmente acessam a internet todos os dias. E recebem informações do mesmo jeito. E assistem às coisas do mesmo jeito.
Mas voltando, tendo uma opinião formada, sempre a defenda. Ao menos que você esteja positivamente errado.
No caso das telenovelas, não vejo mal algum em assisti-las. Está certo que elas foram teoricamente criadas (ou remodeladas, passando do rádio para a TV) para distrair as pessoas dos problemas políticos do país, mas elas são somente histórias! Como as histórias da literatura! (isso foi dito neste post) Como qualquer outra história que você lê.
Assistir televisão não te torna alienado. Alienação não é uma coisa contagiosa - é uma característica que, infelizmente, algumas pessoas carregam.

O curta que me inspirou a escrever o post:



6 freckledmaníacos.:

·caMM's disse...

Bom, nem preciso falar que me vi indiretamente nesse texto. Porque não, eu não eu assisto à televisão. Eu não gosto. Simples. Assisto apenas filmes e séries das quais SIM, eu gosto.
E sim, eu acesso a Internet todos os dias, mas isso não me faz alienada pela Internet ao invés da TV. Entendo isso. Também na Internet, vou atrás dos meus pontos de vista, dos meus sites preferidos e confiro notícias pelo Google, analisando-as do ponto de vista que julgo mais confiável (o que, claro, seria mais compatível com minha opinião). Antes que você diga "mas eu não tô falando de você", EU SEI, tá? HUASUASH Só tô me usando porque eu sei que uma base inicial seria eu, mas a diferença é que eu realmente vou pelo meu ponto de vista.
A história da Globo (assim como a Veja) é a seguinte: eu acho que é descarado demais. Assim como a Record vem sendo. As próprias apelam para o "bom senso" do seu telespectador, forçando-o de uma maneira que acho injusta. Mas bom, esse é o papel do jornalismo, não? De certa forma, seria, já que é quase impossível ser imparcial. Mas eu gosto de ter a escolha de procurar a informação do jeito que eu prefiro - esse é o papel do receptor das informações.

·caMM's disse...

Novelas. Não posso deixar de falar delas. Bom, sou uma pessoa meio chata com "cultura popular" (NÃO ME ENTENDAM MAL!!!), do tipo Faustão, novela das oito, Caldeirão do Hulk e Stefanie (?) absoluta. É, eu odeio e me recuso a ir atrás. Boicote. Não gosto, não sou obrigada a fazê-lo. Talvez os fãs de novelas (oi, Dóri!) queiram me espancar agora, mas SIM, eu boto novelas no mesmo nível da senhorita absoluta do Cross Fox lá bem como do próprio Faustão.
Não que não existam exceções, claro. Alma Gêmea, por exemplo: considero obra prima. Boa história, bem escrita. Agora, em um novo momento suicida (Dóri, amigas, lembra? ;-;), eu digo: Caminho das Índias, pelo pouco que eu vi/ouvi falar... blergh. Como sempre, acabar com a cultura de um país e alienar as pessoas à mesma (mal contada) é triste. Mas sem especificar obras... fala sério: eu devo ter assistido duas ou três novelas de verdade na vida (mexicanas são diversão, gente HASHUAS). Há muuuito tempo não sento para assistir a uma novela e, bom... digamos que eu "adivinho" finais. Sou boa, hein? Er... not. Mas clichê, gente!

·caMM's disse...

Clichê é ótimo quando bem feito, o problema é quando NÃO é bem feito. Clichê não é ser igual e idêntico, clichê é uma idéia repetida e adaptada a uma história. Sabe, criatividade e tal, mas isso parece meio longe dos roteiristas. Sempre tem a malvada, a boazinha, a malvada gosta do mesmo cara que vai se apaixonar pela boazinha, ela é foda e gostosa e tal, daí faz uma maldadezinha com ajuda de um cara que é caído por ela e consegue o cara que queria. Às vezes o malvadinho continua malvadinho porque gosta dela, às vezes abre os olhos e vira bonzinho. Não é lindo? Acho que boa parte do que vocês já assistiram se enquadra (inclusive Alma Gêmea, mas eu vejo diferença no resto).
Bom, finalmente, acho que novelas promovem tipos. Bom, o naturalismo na literatura também, e é por isso que eu nunca fui fã. A questão é que eu acho que isso é um tamanho preconceito. Você vai lá e mostra negros como pobres, empregados, moradores das favelas cariocas ou então filhos de um ricaço que se envolveu anos atrás com sua empregada - também negra; mostra os gays como riquinhos metidinhos que têm uma perua como melhor amiga, além de geralmente serem donos/funcionários de um salão de beleza ou clínica de estética e, geralmente, escandalosos; mostra adolescentes em geral como inconseqüentes por completo e garotas da nossa idade necessitadas de sexo e glamour como nunca; mostra diretores de empresas como caras fodas, bem sucedidos, que traem a esposa e pegam geral, e geralmente as garotas da nossa idade querem pegá-los também. CHEGA, ISSO CANSA!

·caMM's disse...

Criatividade, cadê? Aliás, se querem ser naturalistas e realistas, olhem a realidade de verdade, isso é mais idealização que romantismo! Só que é uma péssima idealização, julgando a maior parte da população em um tipinho pré-concebido que totalmente os rebaixa. Mas sabe qual a pior parte? ELES GOSTAM. São os que mais gostam. E então, termino meu texto, FINALMENTE, com a minha opinião final: ISSO É ALIENAÇÃO.
Tá, desculpa o tamanho, mas eu não sei ficar quieta. Isso é ter opinião - por mais errada que possa estar.

PS: me pergunto se deveria ter feito um post sobre isso, mas acho que ofuscaria o seu, por isso preferi um (uns, né?) comentário(s).

Mariana disse...

Acho que o grande problema da televisão, é que diferente de você Dori, 90% das pessoas que acompanham as novelas da globo não tem a menor instrução para refletir sobre o que estão vendo e fazerem sua própria opinião, então o que está nas novelas vira a verdade, um exemplo a ser seguido. E como nas novelas atuais os valores morais não existem, todo mundo trai todo mundo, todo mundo quer dar o golpe em todo mundo e as famílias são completamente desestruturadas, isso tem sim uma influencia muito negativa na sociedade! Não acho certo isso de que a novela tem que mostrar a realidade, não é Jornal Nacional, não é documentário, novela é pra distrair, fazer as pessoas relaxarem... E o pior é que eles ainda mostram essa realidade de uma forma totalmente distorcida, onde o único problema de adolescentes grávidas é não poder ir à balada sábado a noite e garotos filhinhos de papai como o de Caminhos das Índias, que no final acabou feliz contando história pra criancinhas e homossexuais que não sofrem o menor preconceito na família ou no trabalho e tantos vilões que não foram punidos no final nessas novelas "moderninhas" e o meu querido Rio de Janeiro muito mais violento do que realmente é, eu moro aqui a 3 anos e nunca fui assaltada, mas nas novelas bala perdida é rotina de carioca... E essas coisas fazem a pobre dona de casa que nunca fez mal a uma mosca, mas mesmo assim é pobre e não mora em uma cobertura do Leblon pensar se ela não deveria agir como aquela mulher que deu o golpe em um ricaço e terminou feliz e rica!
Posso estar errada, mas tenho certeza que se as novelas começassem a realmente ter audiência pela sua qualidade não porque ficam apelando pra cenas de nudez e "polemicas" e mostrassem famílias com princípios morais, filhos que respeitam seus pais, vilões que são punidos durante toda a novela e pessoas que se dão bem por simplesmente serem boas e parassem com isso de que adolescência = sexo, a nossa sociedade se tornaria muito melhor!
Um ótimo exemplo disso é que durante América o numero de imigrantes ilegais brasileiros que entraram nos Estados Unidos aumentou significativamente, porque todo mundo achou que chegariam lá e seria um paraíso como foi para a Sol!
Sei que as minhas opiniões são bem radicais, mas sou realmente contra novelas!
E eu só sei de todas essas informações sobre novelas, porque mesmo sendo contra, sou a única de uma família que insiste em jantar vendo a novela das oito...
Beijos!

Mandi disse...

"Um verdadeiro alienado pela mídia é, com toda a certeza, alienado em todos os âmbitos. Recebe informações e não analisa os fatos". Concordo plenamente! Exsite o senso crítico e o sentimento de massa.
A diferença está em qual deles você usa para a sua vida! :D

LinkWithin

Blog Widget by LinkWithin